/ Dicas Mecânicas

Consumo de Combustível: Guia definitivo para cortar 25% do seu gasto!


Se você está com consumo alto de combustível, descubra o motivo acessando nossa ferramenta de diagnóstico online


A luzinha de combustível baixo acendeu no painel e você mal esqueceu o rosto do frentista que abasteceu a última vez? Não está sozinho nessa camarada! Economizar na hora de abastecer é uma das maiores preocupações de qualquer pessoa que tenha carro. O que faz sentido, uma vez que o **combustível pode representar 33% do gasto anual para se manter um veículo!**
Atualmente, estima-se que **uma pessoa chega a gastar até R$ 7.500 em combustível por ano.** Bastante, não? Por isso é tão importante saber como seu dinheiro está sendo gasto. Um mal hábito aqui, uma manutenção deixada de lado ali, podem acarretar em um rombo no seu orçamento. Pior, um prejuízo que você nem viu chegando e nem de onde veio!
Compare preços de oficinas da sua região
Informe o serviço que precisa e receba orçamentos pelo WhatsApp


Felizmente, existem diversas coisas que você pode fazer a partir de agora para poupar combustível. Estudos mostram que seus hábitos podem reduzir 25% de todo seu consumo! Isso significa que a cada 3 dias, você pode ganhar um para rodar sem gastar nada a mais! No ano, são 91 dias a mais para você rodar com a mesma quantidade! De quebra ainda irá ajudar a preservar o meio ambiente juntamente com seu bolso.

Pensando nisso, desenvolvemos um guia mais que completo, repleto de dicas sobre consumo de combustível.Prepare papel e caneta e tome nota…


Vamos às dicas?


1. Teste se você é consumista!


Gaste um tempinho do seu dia registrando quanto de combustível o seu carro está gastando para cada quilômetro durante um período.
1. Na próxima vez que parar na bomba para abastecer,zere o odômetro parcial. 2. Encha o tanque até o talo! (Se não tem esse costume, leia até o final desse artigo para ver que está cometendo outra falha grave) 3. Ande bastante! Recomendamos mais de 200 quilômetros para ter uma amostra grande. 4. Vá novamente a um posto munido de papel e caneta para registrar exatamente a quilometragem percorrida e outra vez complete o tanque. 5. Quando terminar, veja quantos litros foram abastecidos. 6. Agora você tem a quantidade gasta de combustível (em litros) para um determinado trajeto (em quilômetros). Dividindo o segundo pelo primeiro, você sabe quantos quilômetros seu veículo faz em média por litro do combustível utilizado.

CONSUMO DE COMBUSTÍVEL = QUILÔMETROS PERCORRIDO / LITROS GASTOS


Compare com o padrão de consumo para o seu carro no Inmetro, se estiver muito acima, provavelmente há alguma manutenção atrasada no seu carro ou algum hábito de uso que pode reduzir esse desperdício. Vamos passar um por um!


2. Prevenção é a chave da economia!


**Faça a manutenção preventiva!** Reza a lenda que se você tratar o seu carro com carinho e atenção ele te concederá três benefícios: não terá consumo de combustível à toa, não dará prejuízos com manutenção e só vai quebrar quando for a hora. É chato? É! Demora? Ás vezes sim. Precisa mesmo? Com certeza! Ninguém gosta de ir ao mecânico. Isso é lei, mas o que é mais chato: perder um pouco de tempo hoje ou muito dinheiro amanhã?

a) Óleo lubrificante: Não deixe para lá!


Não deixe o óleo vencer!Além da validade, as indicações de quando trocar o óleo do motor ficam no manual do carro, você pode encontrá-las na parte sobre fluidos. De todo jeito, na maioria dos casos, recomenda-se fazer a substituição entre 10.000 km para veículos de uso normal (estrada e cidade) e 5.000 km para usos extremos.


Óleo velho acumula borra, que trava as peças internas do motor. Ao invés de lubrificar, acaba prejudicando a fluidez das engrenagens. Com isso, o motor tem dificuldade para funcionar e terá que se esforçar ainda mais, gastando mais combustível. Por esse motivo, você deve seguir o calendário de trocas – aquele adesivo no canto do seu vidro – conforme as orientações do mecânico e da montadora. Você pode saber mais sobre como escolher o lubrificante certo para o seu carro e o passo-a-passo para fazer a troca de óleo aqui na Sua Oficina Online!


Ah, não se esqueça: troque o filtro do óleo junto!É ele que impede que a borra e os resíduos cheguem ao motor e misturar o óleo novo com o antigo pode inutilizar o fluido limpo.

Quer cotar o preço da troca de óleo com as melhores oficinas da sua região?
Compare-precos-8


b) Filtro de combustível


É assim: para acontecer a combustão, o ar e o combustível precisam se misturar. Logo, se algum deles estiver sujo, o processo fica menos eficiente e precisa ser feito com mais dos dois insumos. Os filtros de ar e de combustível são responsáveis por manter os componentes livres de impurezas. Se estiverem sujos ou vencidos, com certeza vão debilitar o funcionamento do motor. Pode levar a um prejuízo na hora de abastecer de até 60% a mais de consumo. Por isso, troque os filtros de acordo com os prazos estipulados pelos fabricantes!


Quer cotar o preço do filtro de ar ou combustível com as melhores oficinas da sua região?
Compare-precos-8


c) Velas de Ignição


Não deixe as velas de ignição falharem para trocá-las!Quase todas as peças do carro têm prazo de validade e não é diferente com as velas. Elas que liberam a faísca elétrica que vai inflamar o ar/combustível. Se alguma delas estiver com defeito, o processo de combustão ficará debilitado. Então, parte do fluido será desperdiçado com a queima ineficiente.

Se sua média de consumo de combustível aumentou muito de um dia para o outro, pode ter tido problemas nas velas, atenção!

Sempre veja o prazo de validade definido pela montadora e faça as manutenções preventivas. As velas duram em média 40 mil km.


Quer cotar o preço da troca de velas de ignição com as melhores oficinas da sua região?
Compare-precos-8


d) Pneus


Os pneus fazem todo contato do carro com o solo e por isso podem impactar consideralvemente o consumo. Cuidados necessários são: calibrar – a cada 15 dias – e em bom estado – [alinhar](https://suaoficinaonline.com.br/alinhamento/), [balancear](https://suaoficinaonline.com.br/balanceamento/), manter o [rodízio](http://suaoficinaonline.com.br/rodizio-pneus/) em dia para garantir o desgaste regular e [trocar os pneus](https://suaoficinaonline.com.br/troca-pneus/) a cada 5 anos ou assim que apresentar algum problema. Por que isso? Acontece que se os seus pneus não estão rodando adequadamente por qualquer motivo, o motor vai precisar trabalhar mais para compensar. **Os pneus podem ser os culpados por um aumento de 20% do consumo de combustível.**
No manual no condutor estão escritas as orientações quanto aos cuidados específicos com os pneus. É importante saber que as especificações de pressão podem mudar entre os pneus dianteiros e os traseiros e também variam quando o veículo está carregando peso. Olhe isso antes de ir viajar.
Temos uma página inteira com dicas de[como cuidar melhor e identificar problemas nos seus pneus](https://suaoficinaonline.com.br/revisao-pneus/)! Vale a pena!
**Quer cotar o preço de pneus com as melhores oficinas da sua região?** [![Compare-precos-8](/conteudo/content/images/2018/02/Compare-precos-8.png)](https://suaoficinaonline.com.br/)

a) Ar condicionado.


O ar condicionado aumenta, e muito, o consumo de combustível. Ele ligado **pode gastar 20% a mais do que o normal do veículo**. Isso porque o sistema de refrigeração exige maior trabalho para o funcionamento do motor. Use-o só quando necessário.
COMO REDUZIR O CONSUMO DE COMBUSTÍVEL DO AR CONDICIONADO?
1. Use o ar-condicionado no modo circulação interna, pois acelera a refrigeração e consome menos combustível. Além de tudo, em meio ao trânsito, reduz a entrada de poluentes na cabine do carro. 2. Quando o veículo estiver muito quente ande um pouco com os vidros abertos antes de ligar o ar-condicionado, isso fará o ar quente sair mais rápido de dentro do carro e facilitará o trabalho de refrigeração. 3. Ligue o ar-condicionado pelo menos uma vez por semana para fazer circular o gás e o óleo do sistema e deixá-lo em perfeitas condições. 4. Troque o filtro de cabine, ou filtro de pólen, a cada 6 meses para garantir a boa qualidade do ar dentro do veículo. Sempre que for trocar o filtro do ar condicionado procure também fazer uma higienização completa do sistema, com limpeza dos dutos e uso de spray higienizador.

b) Janelas abertas


Não se iluda, andar de janela aberta também ocasiona aumento no consumo, pois com isso cresce a resistência que o carro enfrenta para se locomover devido a aerodinâmica do veículo. Então, quais fatores podem interferir nessa situação e o que optar em dias quentes?
  • Tamanho do carro: O primeiro fator que interfere é o tamanho do carro. Isso porque, quanto maior o carro, maior é a resistência que ele enfrenta do ar por si só. Nesse caso, um SUV tem menos impacto do vento quando está com a janela aberta do que um sedã de pequeno porte, já que o design do segundo é feito para se favorecer do aerodinamismo. Para carros menores e mais esticados, dirigir de janela aberta pode consumir até 20% a mais de combustível (Perceba que a conta pode se igualar com o uso do ar!).
  • Velocidade: Outra questão é a velocidade em que o carro se encontra. Justamente pois quanto mais rápido, mais resistência o vento irá gerar (Portanto, impactando mais o perfil de carro mais suscetível, supramencionado). Ao passar de 80 quilômetros por hora, se ainda estava de janela aberta, pode ser o momento de rever o uso do ar condicionado. Ainda por cima você ganha mais conforto e não corre risco de ganhar mosquitos na boca!
  • Esforço do motor: Por fim, a capacidade do seu motor irá também fazer diferença. Carros com 4 pequenos cilindros, por exemplo, necessitam de muito mais energia para rodar com o ar condicionado ligado do que automóveis de 8 cilindros grandes.


    A melhor forma de economizar, contudo, é andar com o ar desligado e vidros fechados, o que infelizmente é complicado na maior parte do ano no Brasil devido às altas temperaturas.

a) Marchas


No geral, a melhor opção é usar a marcha que faz você não pisar muito no acelerador. Não é bom deixar o carro dar trancos com a mudança de velocidade. Forçar o motor estando em velocidades altas com marchas baixas exige mais esforço, aumentando o consumo. Por outro lado, andar muito devagar com a marcha alta vicia o motor a dar menos rotações, o que acaba exigindo mais esforço para andar devagar.
De maneira geral, é bom **evitar que o motor chegue em 3 mil rotações por minuto**! Troque de marcha antes de atingir essa marca. Caso seu carro não tenha conta-giros, procure respeitar os seguintes limites de velocidade para cada marcha:
- 1ª marcha: até 20 km/h; - 2ª marcha: até 30-35 km/h; - 3ª marcha: até 40-45 km/h; - 4ª marcha: até 60 km/h.
Por via das dúvidas, olhe o manual do carro. Quase ninguém faz isso, mas deveria. Lá está escrita a **velocidade certa para cada troca de marcha**. Nos carros manuais, essa informação ajuda muito na média do consumo de combustível.

b) Ponto morto parado


**Você pode desligar o motor se estiver em congestionamento** sem perspectiva de andar. Na maioria dos carros, é melhor que deixar em ponto morto quando vai parar mais de 10 minutos! Assim, consome menos combustível para religar o motor que o gasto durante o tempo de motor ligado sem ser usado.
Se o tempo for menor, mas ainda significativo, pode travar o carro no freio de mão. Isso reduz o esforço do motor!

c) Ponto morto na descida


Cuidado com as ladeiras. **Na hora de descer, não ande com o carro desengatado**! A “banguela”, além de perigoso, aumenta o consumo na maioria dos casos. Veículos com o sistema *cut-off*, a maioria atualmente, o motor é auxiliado pelo embalo do movimento quando é engatado e otimiza o consumo de combustível. No ponto morto a injeção de combustível é continuamente desperdiçada!
Ao subir, cuidado dobrado! Se o seu carro tem pouca potência, pode ter dificuldade para sair em lugares íngremes. Ficar acelerando e soltando a embreagem precipitadamente gasta combustível e afoga o carro. Então, lá vai a dica: use o seu freio de mão para ajudar! É só você acelerar enquanto vai soltando o freio de mão. Não acelere antes pois pode queimar pneu e ter um prejuízo grande.
Falando em aceleração…

a)Aceleração


Existe o jeito certo de acelerar o carro: vá aumentando a velocidade aos poucos até alcançar o seu objetivo. Antes de tudo, visualize o seu caminho e a necessidade de o carro. Não faz sentido acelerar o carro e frear na próxima esquina (Atenção: isso quer dizer que não é para você acelerar sem necessidade, não que não é para frear).


A dica é: se controle nas arrancadas. Cuidado para não pisar no acelerador enquanto solta a embreagem sem ter necessidade. Isso já alivia o motor.


Saiba que o consumo de combustível aumenta conforme a sua velocidade. Tem motores que consomem cerca de 25% a mais quando chegam a 100 ou 130 Km. Os seus hábitos de direção podem significar um consumo de 15% a menos ou a mais. Os ambientes em que você costuma dirigir poder interferir em 20% a mais de consumo.

Você não precisa ficar freando toda hora para controlar o carro. Os veículos são desenvolvidos para rodar com fluidez. Assim como as arrancadas, as freadas bruscas exigem muito esforço do carro. Um esforço desnecessário visto que nem a velocidade, nem a parada serão aproveitadas. É desperdiçar muito combustível. A melhor maneira é se planejar para só tirar o pé do acelerador e deixar o carro perder potência até parar no local desejado, utilizando o freio apenas como auxílio.


b) Partida


Tenha certeza que você está com tudo pronto para sair antes de dar a partida.
**Pise e segure o pedal da embreagem enquanto dá partida**. Sim, há carros que não precisam desse procedimento e ligam só com a chave – ou botão -, pode ser o caso do seu. No entanto, faça isso mesmo assim. Primeiro, por que questão de segurança. Se por algum motivo, você deixou seu carro engrenado no dia anterior, já vai evitar um acidente na sua própria garagem.
Segundo, porque alivia o esforço do motor de partida e por isso economiza combustível. Você pode saber o porque disso e entender melhor o [motor de arranque](https://suaoficinaonline.com.br/revisao-motor-arranque/) aqui na Sua Oficina Online.

d) Acelerar antes de desligar


Não faça isso! **Não acelere antes de desligar a ignição**. Você desperdiça combustível sem qualquer ganho e ainda tem risco de causar danos ao motor.
É como dar um choque térmico no motor: você coloca ele para funcionar mais e depois desliga. Prejudica as peças e, como já falamos, a saúde do seu motor é valiosa para o seu bolso. Ainda danifica o catalisador, o que aumenta a sua parcela de culpa na poluição do meio ambiente.

a) Abastecer menos não é economizar!


Certamente,não a longo prazo! **Não deixe o seu tanque ficar vazio**, isso propicia o acúmulo de detritos no compartimento de gasolina. Quando você colocar combustível de novo e ligar o motor, os detritos vão junto com o fluido e são despejados no carburador e nos bicos ejetores. Faz a combustão ser menos eficiente e demanda mais consumo!
Além disso, pode danificar o motor. Então voltamos a premissa de sempre: O maior prejuízo que seu carro pode te dar é com motor danificado! Cuide dele!
Sem falar que abastecer de pouco em pouco te faz ir mais vezes ao posto! Com isso lá se vai mais combustível e tempo jogado fora…

b) Tipos de combustível


**Gasolina aditivada**, por exemplo, não interfere no consumo à primeira vista. A sua função é [manter o motor limpo e preservado](http://quatrorodas.abril.com.br/auto-servico/gasolina-aditivada-e-benefica-para-motores-com-injecao-direta/). Por que isso é importante? Bem, o motor limpo e sem desgaste tende a apresentar um desempenho melhor ao longo do tempo. Isso quer dizer que ele precisa de menos combustível para funcionar bem. Menos gasto para você! Claro que ainda há o fator de aumentar a vida útil de diversas peças do seu motor que são impactadas pelas impurezas de um combustível ruim.
No fim do nosso artigo sobre [dicas que podem aumentar sua comodidade no trânsito](https://suaoficinaonline.com.br/conteudo/comodidade-no-transito-22-formas-de-melhorar-seu-tempo-no-carro/), também mostramos um acessório do motor que pode economizar de 10 a 20% do consumo natural do carro por R$ 150,00. Analise bem pois provavelmente vale o investimento!

c) Carga


Quando o carro está mais pesado, precisa fazer mais esforço para andar – acelerar mais. Como já conversamos, mais aceleração significa mais combustível. Logo, quanto mais pesado, mais o veículo consome. 40 quilos a mais no carro equivalem ao aumento de 2% do consumo. É bom **verificar se o que você guarda no porta-malas realmente precisa estar lá**.
Dê uma checada no manual qual o peso máximo que é recomendado pela montadora. Assim você não corre o risco de carregar mais do que consegue e danificar o carro. Além do consumo, isso pode acabar com as suspensões, os freios e os pneus.
**E as bagagens no teto?** Evite fazer isso. Se não tiver outra saída, opte por colocar as cargas menos volumosas e pesadas.
**E o bagageiro?** Retire-o quando não estiver usando. Ele oferece resistência ao ar e, assim como as janelas abertas, interfere na aerodinâmica do veículo.

c) Planejar para economizar!


Não é só investimento de dinheiro não. Tempo também! Faça um itinerário da sua rotina. Crie uma rota que atenda todos os seus compromissos do dia com o menor trajeto. **Conciliar melhor a sua agenda** pode diminuir o consumo de combustível. Assim você evita idas e vindas desnecessárias. Procurar caminhos alternativos também é bom! Vale mais a pena andar um pouco e se exercitar, do que ficar preso em um engarrafamento.
Além disso, você pode** dividir a tarefa de motorista** com alguém. Nada vai poupar mais gasolina do que não dirigir. Você só precisa de um pouco de planejamento e um bom relacionamento com os vizinhos. Procure por pessoas que fazem a mesma rota que a sua, moram na mesma rua, ou no mesmo condomínio. Se vocês vão para o mesmo lugar, podem ir em um carro só ao invés de dois ou três. Assim, você polui menos – cada litro de combustível emite mais ou menos 2,5 Kg de CO2 -, contribui menos para congestionamentos e ganha boas companhias para se distrair do trânsito. É só colocar uma boa [playlist](https://open.spotify.com/user/spotify/playlist/37i9dQZF1DWZNuNJ038DCq) e partir.

d) Quando o combustível entra na conta, tem barato que sai caro!


Se não tiver jeito e você precisar do carro para percorrer longas distâncias, pode optar por comprar carros mais eficientes quanto ao consumo de combustível. **Carros menores e menos potentes são mais econômicos**. Quanto maior o carro, maior a força que o motor terá que fazer para tira-lo do lugar. De acordo com o Inmetro, os carros mais econômicos estão classificados como compactos – como Renault Sandero, Clio, Nissan March e Hyundai Hb20.
Olhe também a potência, o gasto de motores acima de 2.0 pode chegar a ser o dobro dos mais simples. Para avaliar qual carro é mais barato, simule o uso do mesmo por três anos. Considere seguro, consumo de combustível (!), IPVA, financiamento e valor de revenda ao fim desse período. Então compare os valores finais. Pode chegar a conclusão que, dependendo dos seus hábitos, um Hb20 pode ser mais barato que um Gol.

Encontre as oficinas certas para você e compare orçamentos:
Alinhamento e balanceamento em São Paulo
Alinhamento e balanceamento em Rio de Janeiro
Alinhamento e balanceamento em Belo Horizonte
Alinhamento e balanceamento em Curitiba
Alinhamento e balanceamento em Brasília
Alinhamento e balanceamento em Porto Alegre
Alinhamento e balanceamento em Goiânia
Alinhamento e balanceamento em Fortaleza
Alinhamento e balanceamento em Salvador
Alinhamento e balanceamento em Campinas
Alinhamento e balanceamento em Recife
Alinhamento e balanceamento em Guarulhos


A sua oficina agora está online!


A Sua Oficina Online trabalha para diminuir a falta de confiança que os consumidores têm no setor de reparação automotiva, fornecendo gratuitamente informação e ferramentas que conectam donos de carro com as oficinas mecânicas mais bem avaliadas pelos clientes de todo Brasil.


Aqui você compara o preço de serviços mecânicos das melhores oficinas próximas de você.

Sua Oficina Online

Sua Oficina Online

Encontre oficinas próximas a você e compare preços de serviços mecânicos gratuitamente e em poucos cliques

Read More